"Sou como a haste fina que qualquer brisa verga, mas nenhuma espada corta."

Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter, calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e as minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz. E então, só aí poderás julgar. Cada um tem a sua própria história. Não compare a sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.”

"Não julgue os outros só porque os pecados deles são diferentes dos seus."


Oração Diária _( Clique)

quinta-feira, 18 de agosto de 2016


Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!

O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.


[...]

Acostuma-te à lama que te espera!

[..]


Augusto dos Anjos


quarta-feira, 17 de agosto de 2016




Como incentivo à leitura o Blog Pequenas Epifanias em sua página no  Facebook "Pequena Epifanias E Outros Devaneios" irá sortear dia 12/09 o livro "RUBEM ALVES ESSENCIAL - 300 Pílulas de Sabedoria"
REGULAMENTO: Curtir a Página Pequenas Epifanias E Outros Devaneios e compartilhar a foto oficial do sorteio em modo público.
Clic no Link e participe!


segunda-feira, 15 de agosto de 2016




"Sim! Se não for pra sempre... vai ficar pra sempre que a gente lembrar."


 Oswaldo Montenegro



domingo, 14 de agosto de 2016

Feliz Dia dos Pais as mães que cumprem os dois papéis.



"E quando vem o amanhã incerto
E a certeza me faz ver o inverso
Já não tenho o mesmo medo de me repetir
A verdade disso tudo é o que me faz seguir"


quinta-feira, 11 de agosto de 2016



"Meu silêncio ainda é um amor contido, um amor não dito, uma felicidade incompleta. Silencio, pois já não vejo como dizer. Mas se um dia, por pura curiosidade ou necessidade de alimentar seu ego insano quiser saber, me pergunte e te responderei. Comece sempre por aquelas perguntas que um dia não soube te dar respostas: o gosto do teu beijo, o que sinto por ti, o que quero pra nós. Depois enfrente seus medos e me pergunte sobre o que teme ao ouvir: futuro, passado, amor ou não! Pergunte-me mais uma vez e verá que fiz a lição de casa quando te deixei partir. Não deixei ir por medo, mas por angústia tua. Tu precisavas, eu não. Queria ir e foi. Se quiser voltar, volte! No entanto, se preferes, permaneça onde está. Mais vale uma porta entreaberta que uma janela escancarada sem ninguém pra entrar. Admito que ainda sou tua. De uma estranha forma, ainda te sinto em mim e acredito que estou em ti também. Talvez isso seja só pelo modo como as coisas caminharam, um término inexistente mas praticado. Um caminho que por uma via ou outra te ligam aos meus pensamentos ( ou seria me ligam aos teus pensamentos?). E se quiseres ir mais fundo, pergunta-me o que sinto por ti depois de tudo e o motivo de tanto insistir: sem pestanejar, te responderei: é que depois de tudo, ainda te amo!"

Karine Borges

sábado, 6 de agosto de 2016



"Folgue comigo na grama,
afrouxe o nó da gravata,
nem palavras nem música 
nem rimas estou querendo, 
nem costume nem lição,
por melhor que seja:
eu gosto é de acalanto [...]"


Walt Whitman


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A alegria de ter 40 anos.

"Quando você faz 40 anos, não dá mais para fingir. É impossível trabalhar em um lugar que você odeia, é impossível namorar quem você não ama e é impossível não cuidar bem do seu corpo. Depois dos 40, você está mais sintonizado com o seu corpo, seu coração e sua alma.
Algumas mudanças são difíceis, seu corpo começa a rejeitar algumas coisas como excesso de café ou ficar bêbada e acordada a noite inteira. Seu coração começa a se interessar menos por explorar livremente por aí e mais por intensificar algo com quem você realmente gosta.
Sua essência está mais conectada com os seus verdadeiros desejos. Aos 40, você para de enganar tanto as pessoas. E, consequentemente, você também para de se enganar. Aos 40, você começa a perceber quem é e o que quer. Aos 40, você está confiante sobre as suas qualidades, mas também conhece seus pontos fracos. Aos 40, você substitui desculpas esfarrapadas por verdades. Aos 40, uma ressaca não é mais uma leve dor de cabeça no domingo de manhã, é tipo o pior dia da sua vida.
Quando eu fiz 40 anos, eu resisti à muitas dessas mudanças. Eu chorei quando o médico me mandou tomar menos café e mais Omeprazol. Eu fiquei indignada quando fiquei bêbada com duas cervejas e ainda me senti morta no dia seguinte. Senti que tinha algo errado comigo por não querer aproveitar a noite de sexta. Mas agora eu faço o que eu quiser das minhas noites de sexta. Geralmente, eu leio um livro ou assisto Netflix. Coloco um pijama assim que chego em casa, e me deito no sofá.
Claro que ainda tomo uma ou outra taça de vinho, uma cervejinha especial, mas minha semana não gira mais em torno de beber ou de qual balada tenho que ir. Quando me perguntam se eu quero fazer alguma coisa, eu já imagino um programa ao ar livre, uma viagem para algum lugar legal, ficar em casa sossegada e não necessariamente beber.
Aos 20, 30 anos você quer ser amigo de todo mundo. Tudo gira em torno de conhecer gente nova para sair. Tem aquilo de no sábado vai rolar tal coisa, que quase sempre se resume em 5, 10 ou 20 amigos aleatórios no bar ou na balada.
Aos 40, esses rolês começam a ficar insuportáveis. Você já sabe quais são seus amigos de verdade. Depois de anos de vamos marcar alguma coisa, essas saídas são substituídas por programas mais intimistas. É claro que, de vez em quando, eu topo uma festinha, mas geralmente prefiro conversar com alguém que seja realmente importante para mim, que faça parte da minha vida e que eu gostaria que estivesse no meu casamento – e não alguém que só curte as minhas fotos no Facebook. Aos 40 você pode tranquilamente desligar celular, telefone e até interfone sem se sentir culpada.
É uma delícia cuidar do seu corpo e do seu coração com mais carinho, ser fiel à quem você é e ao que você deseja. Inclusive, ficar em casa em uma sexta-feira e aproveitar a vida como você realmente quer, sem ter que dar satisfações para ninguém. Essa é a alegria de ter 40 anos."

quinta-feira, 4 de agosto de 2016


"A distância só serviu para fazer brilhar a certeza que eu tinha do quanto te amava. Mas, chega um momento que é preciso enxugar as lágrimas que borram o sorriso e refazer a maquiagem do enredo. É quando aceitamos os fatos e entendemos a maldade. É feio demais se arriscar a perder algo tão sublime, como é a beleza do que sinto e a verdade do que quero com você. Por isso que estou guardando a nossa história num lugar especial dentro de mim. Cansei de estar tão desprotegida, tão exageradamente a disposição. Estou silenciando você aos poucos. E isso não tem nada a ver com os meus sentimentos, e sim com a ausência dos seus. Não posso amar por nós dois. Logo, sigo aprendendo a distrair as dores até que sumam. Sem drama. As coisas mudam, as pessoas também. Não conheço nada mais frágil do que o sentimento. E, sei mudar de decisão. Estou pegando o meu coração de volta, antes que quebre."


Andrade Moraes

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Sempre grata por todas as minhas pequenas grandes vitórias diárias!



"Quem, além de você, vai alcançar a dimensão das suas pequenas vitórias particulares? Contemplar um lago, rever um amigo, rezar para seu próprio deus, ver um filho crescer, perdoar, gostar de si mesmo: tudo isso é gigantesco para quem ainda sabe sentir. "

Martha Medeiros 





domingo, 31 de julho de 2016

 
"Ingênua era eu, que recebia marteladas e procurava melodia nas batidas. "



 "A paixão de um momento não vale o inferno de uma vida toda ."


Felicidade não é sobre quem grita mais alto, é sobre quem sorri mais fundo.




"Feliz é quem conhece o lado ruim e o respeita. Feliz é quem já foi infeliz. Somente quem já foi infeliz pode entender que a tristeza traz um punhado muito bom de aprendizados."






terça-feira, 26 de julho de 2016



'' É do bagaço que se extrai o doce suco da cana. É da flor esmagada que se obtém o suave perfume. Não subestime os feridos, às vezes sangram mel. ''


Lucas Lujan

domingo, 24 de julho de 2016

Odeio -te porque quando penso curada voltas a perfurar minha ferida, chaga sempre aberta que deixaste em mim.

"Eu te odeio. Odeio por não conseguir despedir-me do que não deveria pertencer-me mais, e que leva teu nome. As lembranças tuas são de doce insuportável misturadas neste amargo presente. O contraste embrulha o estômago, oprime o peito, dá-me gosto ruim. Odeio-te por cair em todos os buracos que o meu amor próprio permitiu. Eu te odeio por querer-te demais, e há frustrações demais por detrás disto. Querer-te demais é a doença e a punição que sofro enquanto desejo. Odeio-te por caminhar para o abismo. Odeio-te por sua ausência cobrar-me qualquer obrigação. Eu te odeio porque espero que lembres de mim no mesmo grau e intensidade; que sinta o mesmo veneno filho das tristezas. [...]  Odeio-te por não saber o que fazer contigo. Odeio-te por não saber o que fazer com o tempo que sobrou. Odeio-te por perder o norte, o rumo, o lume. Eu te odeio porque não sei mais de mim como sabia. Odeio-te por enterrar certezas, esmiuçar cansaços e calar-me para que só ele fale. Dói-me o orgulho. Doem-me as fraquezas. Odeio-te por não haver palavra que alivie, prazer que alivie, fuga em que eu escape, e então, levo-te comigo a me castigar. Odeio-te por não haver nada bom o suficiente, ainda que seja nítido que tudo possa ser melhor que ti. Odeio-te pelos sintomas todos. Por estes pequenos grandes inúmeros tormentos. Por frágeis e inconstantes previsões. Odeio-te por não ter combinado nada para ser feliz amanhã. Odeio-te porque sangro para sempre. Odeio-te porque fui marcado pelo amor que trouxeste. Odeio-te por não servir para outra coisa senão o amor. Eu te odeio por isto, justamente porque te amo."


Guilherme Antunes

terça-feira, 19 de julho de 2016



E por favor, perdoe as minhas mágoas; porque eu tive que aprender a perdoar as tuas culpas.



segunda-feira, 18 de julho de 2016



"Quando erramos e ferimos sem intenção aqueles que amamos, frequentemente alimentamos fantasmas e elaboramos mil discursos e histórias na tentativa de reparar nosso erro. No entanto por medo da ferida, dos resultados do encontro e da responsabilização acabamos nos afastando sem manifestar a intenção.
E o tempo passa e as distâncias se consolidam e as relações se perdem mergulhadas no silêncio dos erros que deixamos para trás por medo de enfrentar.
Soubéssemos nós que, quando o amor é verdadeiro, a reparação mais profunda nasce de palavras simples como 'me desculpa por te ferir'."


Andréa Beheregaray



domingo, 17 de julho de 2016




"Tenho para mim que o amor é o que há de mais importante no mundo. Analisar o mundo, explicá-lo, menosprezá-lo, talvez caiba aos grandes pensadores. Mas a mim me interessa exclusivamente que eu seja capaz de amar o mundo, de não sentir desprezo por ele, de não odiar nem a ele nem a mim mesmo, de contemplar a ele, a mim, a todas as criaturas com amor, admiração e reverência."


Hermann Hesse


"Percebo que após tantas perdas, havia me tornado pouco exigente com algumas coisas. E a vida, sábia, não querendo que a minha fé diminuísse, me deu coisas tão maiores e melhores do que eu esperava."




Marla de Queiroz 

quinta-feira, 7 de julho de 2016

segunda-feira, 4 de julho de 2016


Tô de férias, tchau frio, umidade, chuva, tchau Blumenau!